Alterar tamanho da fonte:
Consultoria e Informações
Construção de sistemas pedonais para facilitar as deslocações
  • Data: 2016-01-25

Descrição

Com o desenvolvimento da sociedade de Macau, as antigas travessias pedonais já não conseguem satisfazer as necessidades sociais. Nos últimos anos, o Governo tem-se empenhado na optimização do ambiente pedonal e pretende ligar várias zonas e vias principais através de sistemas pedonais de diferentes tipos, para que os residentes possam deslocar-se a pé de forma fácil e segura, a todas as zonas, melhorando-se assim no geral o ambiente de deslocação do território.

Renovação e transformação de instalações

Nos últimos anos, o Governo tem levado a cabo várias obras para instalação de travessias pedonais livres de barreiras, nomeadamente renovando e transformando as travessias pedonais existentes, repavimentando e embelezando algumas vias pedonais e colocando pavimentos anti-derrapantes e podotacteis. Das obras já concluídas incluem-se a “Obra de Melhoramento das Instalações Electromecânicas da Passagem Superior para Peões na Rua do Campo”, a “Empreitada de Melhoramento das Instalações Electromecânicas das Passagens Subterrâneas para Peões junto às Praça de Lótus e Praceta de Miramar”, etc..

Em certos locais que considera adequados, o Governo tem construído passagens superiores e subterrâneas para peões equipadas com elevadores (nos quais tem instalado sistemas de alerta sonoros e botões de comando com diferenciação táctil), escadas rolantes e pavimentos podotacteis, nomeadamente na passagem superior da Estrada Almirante Magalhães Correia na Taipa e na passagem superior para peões da Travessa da Guelra que têm estado já em funcionamento nos últimos anos, e o mesmo sucederá na passagem superior para peões da Avenida Doutor Mário Soares que será construída em breve. As travessias deste tipo contribuem para assegurar a segurança dos peões e aumentar o número de locais com acessos pedonais.

Redução de distâncias através de novos sistemas

Aliás, face às diferenças entre a península de Macau e as ilhas e a fim de facilitar a deslocação da população, o Governo tem procedido à optimização de travessias já existentes e feito a sua ligação às novas, tais como as do “Embelezamento da Rua da Encosta e Acesso Pedonal entre ZAPE e Guia”, o “Sistema de Escadas Rolantes na Rua da Surpresa”, etc.. Após a conclusão das respectivas obras, através da utilização conjunta destas instalações novas e das já existentes, poder-se-á reduzir a distância e o tempo necessário de deslocação pedonal entre as áreas da zona central, da zona da Guia e do Centro Hospitalar Conde de São Januário e as áreas da ZAPE e do Porto Exterior, tornando assim o acesso mais fácil das pessoas com necessidades e minimizando assim os inconvenientes causados aos residentes devido à vedação de vias durante o Grande Prémio.

Relativamente às ilhas, as obras em curso incluem a “Obra de Passeio entre Jardim do Lago e Vivendas do Carmo na Taipa”, a “Empreitada de construção de Miradouro na Taipa Pequena”, etc.. Após a conclusão das respectivas obras, poder-se-á optimizar a rede pedonal da Taipa, disponibilizando-se assim percursos pedestres mais seguros e rápidos.

Andamento da construção das passagens subterrâneas para peões da “Obra da Rua da Encosta” corresponde ao programa

As zonas I e II da empreitada de “Embelezamento da Rua da Encosta e Acesso pedonal entre ZAPE e Guia” foram concluídas e entraram em funcionamento e as obras da zona III que ligará a zona II e às instalações pedonais periféricas iniciaram-se no ano passado. A zona III é constituída por duas passagens subterrâneas para peões, uma das quais, a “Passagem subterrânea para peões I” que ligará a Rampa do Padre Vasconcelos ao trilho da Colina da Guia e que está actualmente na fase de escavação, prevendo-se que a escavação da caixa do elevador situado na saída da passagem fique concluída antes do Ano Novo Chinês para depois se construir a estrutura permanente da passagem. A escavação da “Passagem subterrânea para peões II” começou no lado da Calçada da Vitória e prevê-se que a passagem possa fazer a ligação à zona de lazer da zona II antes do Ano Novo Chinês para depois se dar início às obras da estrutura permanente da passagem. Para a execução das obras destas duas passagens subterrâneas para peões, será utilizado pela primeira vez em empreitadas públicas do território um novo método de escavação, de modo a manter o trânsito de veículos e de peões nos pavimentos durante a execução das obras e minimizar quaisquer impactos negativos à população.

Uma vez que é necessário tomar em consideração o trânsito de veículos e de peões durante a execução das obras viárias, isto é tanto as obras devem ser executadas de acordo com o previsto no programa de trabalhos, como devem minimizar os impactos negativos à população. Algumas obras implicam o desvio de cabos e canalizações, outras situam-se em taludes inclinados, tudo isso traz desafios durante a sua execução. A população tem manifestado o seu apoio e revelado compreensão ao longo da execução das obras do “Embelezamento da Rua da Encosta e Acesso pedonal entre ZAPE e Guia” e o Governo irá continuar a executar os respectivos trabalhos com empenho e determinação.

 

  • Uma das passagens inferiores para peões da “Obra da Rua da Encosta” em curso
    Uma das passagens inferiores para peões da “Obra da Rua da Encosta” em curso
  • Ponto da situação de execução da construção de Mirante na Taipa Pequena
    Ponto da situação de execução da construção de Mirante na Taipa Pequena
Subscrever